quinta-feira, setembro 27, 2007

Atire a primeira pedra!


Somos todas loucas.
Você não? Hm...não ainda! Ou é ex-louca. O fato é que toda mulher já surtou um dia, ou está a ponto de, ou vai surtar mais tarde. SURTAR é verbo feminino. Prerrogativa de mulher.
Homem não surta. Quer dizer...surta, mas diferente. Tem ataque de pelanca! Surto de homem inclui gritos, coisas quebradas, soco na cara do opositor, chute em objetos no caminho, cantada de pneu, essas coisas mais patéticas.
Surto de mulher é silencioso. Ta, ok, nem sempre. Antes do silêncio talvez a gente quebre um telefone na parede, atire o celular pela janela, quebre um copo. Mas sozinha, amiga...sem escândalo. Mulher que é mulher surta quando é traída ou acha que foi, ou tá num momento rejeição imaginária, mas não mostra pra ninguém. Você quebra seus copinhos, sua mantegueira do aparelho, aquele pato country que você não sabe porque ainda está enfeitando a estante...mas ninguém vê nem os cacos. E depois da tempestade vem o silêncio. Ah, momento perigoso este!

Surto silencioso inclui flores mandadas para si mesma. Vai querer me convencer que você nunca fez isso? Ha! Me engana que eu gosto...Nunca mandou um buquê de flores imenso com um cartão anônimo escrito pelo moço da floricultura? Du-vi-d-o-dó! Se você quiser mentir eu respeito, mas nós duas sabemos, querida...Assim como sabemos que funcionou. Ele ficou furioso, queria saber quem é o mané, desconfiou de uns dois amigos seus e uns três clientes, queria quebrar o mundo, e você foi pra casa com um sorriso delicioso nos lábios. Sweet revenge...

Surto silencioso inclui festas imaginárias. “O que você vai fazer hoje?” “Tenho uma festa.” Hm...ele fica ali quietinho esperando você convidar e nada...Você ouviu um telefonema estranho marcando um futebol suspeito, e resolveu colocar atrás da orelha dele uma pulga maior do que a que está te mordendo agora. Ele vai pro futebol, você vai para a casa da sua irmã ver a novela. Aff...que horror. Mas não atende o celular. E ainda faz hora! Bom é chegar bem tarde, depois dele! E quando você finalmente atender o celular, já está chegando em casa! “ah...esqueci o celular no carro.”
Você também nunca fez isso. A-hã. Acreditei. E nunca apagou nenhum nome da agenda do celular dele. E nunca vasculhou as mensagens de texto. Não sabe a senha da caixa postal dele, nem a do e-mail. E nunca respondeu o e-mail daquela “amiga fofa” que ele tem, dizendo:
“Oi,
O fulaninho nunca lê os e-mails dele, por isso eu resolvi responder.
Tudo bem com você?
Saudade...”

Claro! Você é uma mulher equilibrada, esqueci. Você jamais mandaria a secretária dele passar para você a ligação quando aquela mocréia que vive dando mole pra ele ligar. “Ele não está. Quer falar com a esposa dele?” Imagina. Quem faria uma coisa dessas?

Surto silencioso pode ser o mais perigoso dos momentos de surto. É nesta hora que você liga compulsivamente para “a mulher dele” e desliga na cara. É nesta hora que você liga para o seu ex para matar a saudade. É nesta hora que você planeja um dramalhão, tipo um sequestro relâmpago... e você tentou ligar para ele milhões de vezes... e está tão chocada que precisa que ele fique ao seu lado. É nessa hora que você compra uma lata de cerveja, joga o líquido fora, e coloca a lata no bolso da porta do carro, do lado do passageiro. “O que? Pensa que só você tem amiguinhas para dar carona? Nada! E os meus caronas bebem!”
Ele sai de casa sem celular, você não faz idéia de onde ele esteve, mas jura de pé junto que uma tal CARLINHA ligou no celular dele! Ele fica nervoso, furioso, não conhece nenhuma Carlinha, mas vira um anjo nas próximas duas semanas para não te irritar.
Confessa que você já se deu presente de aniversário, já se mandou cesta de café da manhã no aniversário de casamento dizendo que era da turma do escritório, já inventou festa, amigo imaginário, um cliente que te irrita porque fica se insinuando, um momento de fragilidade extrema, um cabelo novo inimaginável que faz ele pensar que é influência do cara alternativo que trabalha com você. Vai...pode falar. Todas nós somos loucas. Já nascemos assim.
Eu conheço uma que compra sapatos quando se sente rejeitada. Muitos sapatos. Deixa todos escondidos no porta-malas do carro. Quando usa um e o marido diz: “Wow! Sapato novo?” Ela tem um chilique histérico dizendo que o sapato é velho e isso prova que ele nunca repara nela! Conheço outra que cada vez que o marido faz uma viagem suspeita, sai e compra um jóia. Assim, tipo uma vingança inexplicável. I don’t get it! Mas ela ainda tem a manha de escrever o valor mais baixo no canhoto do cheque, só pra irritar.
Não são só as casadas e mais velhas que surtam, não. Vai dizer que você aí, mais novinha, nunca teve um pití e bloqueou a criatura no MSN e ficou vendo se ele estava online ou não, só para dar uma gelada básica e fazer ele te ligar? Nunca abriu um Orkut fake para testar a fidelidade dele? Ou pior, um Orkut fake masculino para fazer ciúme? Duvido! Duvido! Somos todas loucas! Desde pequenas. Desde que batemos na priminha porque ela tava brincando com o nosso brinquedo. Desde que odiamos aquela menina loira da sexta série porque o Flavinho, o Cauê, o Fernando, sei lá quem, estava conversando com ela. Ha!

Se você nunca teve um surto silencioso com trejeitos de vilã de novela, atire a primeira pedra. E mesmo que você atire, eu não vou acreditar. Eu atiraria também...só pra negar!

10 comentários:

Pati Castilho disse...

Ahahaha! ai Mê...a gente existe pra ser amada, e não compreendida...me ama e pronto!!
Só faltou aquela conversinha meiga cheia de "inho" e "inha" no celular, e do outro lado na linha, aquele silêncio profundo...ahahahah

Flavia Melissa disse...

o bom de ter amigas surtadas é que a gente se sente mais normal.

mulheres: ame-as ou deixe-as!
deixe-as?
tá louco???

Perin disse...

Meu Jesus!!!....vcs são loucas mesmo...hahahaha...tô rachando o bico aqui de rir.
Jamais teria passado na minha cabeça fazer a maioria das coisas que vc escreveu aqui...como vcs são criativas e...maquiavélicas-hahaah

rafaela disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Rafa Pedro disse...

Eu nunca fiz nada disso... magina!

Eu quase não surto, eu quase não tenho vontade de voar no pescoço de ninguém, eu quase sou normal!

Carolina Garofani disse...

hhaahahaahhaha no começo do post eu fui pensando "eu nunca fiz nada disso!"
quando chegou no final e vc falou do MSN... ai, me senti nua, despida e vulnerável. hahahahaha!

mas é... podemos não ser barraqueiras, mas às vezes fazemos coisas que até o diabo duvida...

já dizia o cheiquespírro, não se conhece ira maior do que a da mulher rejeitada...

Alice Salles disse...

MERCEDES! Você é brilhante!

Isso aqui ó "Surto silencioso inclui festas imaginárias. “O que você vai fazer hoje?” “Tenho uma festa.”" eu fiz outro dia! hauhauahuahuah


Beijinhos

Marilia Lopes disse...

HA HA HA HA Mêrcedes só voce viu!!!

Eu surto, tenho ataques de pelanca também.
Surto tanto, que faço tudo o que nós mulheres fazemos e que os homens também.Talvez seja por essa razão que o Pedro não me provoca!!!
Delicioso seu texto!!!

Beijoooo

Anônimo disse...

descobri que sou LOUCAAAAAAA!!!!

Anônimo disse...

NADAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA A VER: TEM MULHERES QUE TÊM HOMENS CORRENDO ATRAS DELAS...SIMPLESMENTE NÃO PRECISAM DISSO PQ ELES LIGAM, MANDAM EMAILS... E AINDA TÊM OUTROS LOUCOS( HOMENS) QUE ELAS DEIXARAM PARA TRÁS QUE INVADEM SEUS EMAILS E NÃO DEIXAM O ENCONTRO MARCADO NO ULTIMO FINDE ACONTECER...COM O GATO QUE ENVIOU O EMAIL, LIGOU E ETC...