domingo, março 28, 2010

_sobre a fidelidade

É um mega dramalhão. A gente escuta mulheres, desde uma tenra idade, dizendo que jamais perdoariam uma traição. Homens, desde pequenos prometendo sangue em caso de infidelidade.
Aí eu, que sou meio que uma espectadora metida do comportamento alheio, fico aqui remoendo os meus botõezinhos...E se a gente pensasse direito?

Em primeiro lugar, como disse muito bem a Alice Salles, "traição" é a palavra errada para o caso.
Traição é revelar informação secreta. É emboscada desleal. Não deixa de ser um tipo de infidelidade, mas não sei...acho "traição" meio demais. Então vamos aos fatos (ou quase...vamos à minha usual elucubração sobre os fatos).

Para começo de conversa, a fidelidade vai contra todos os princípios da natureza humana. Já falei isso mais vezes do que deveria, mas é o que acredito. Na origem, o homem foi feito para inseminar tantas mulheres quantas passarem na sua frente. A mulher foi feita para encontrar um macho alpha por ano e com ele fazer um filho. Ponto. Depois nasceu a ética e com ela a mentirama.
Falando eticamente, todos nós deveríamos ser monogâmicos e monoteístas e negar toda a diversidade que esse mundo de meu deus oferece. Mas além de prometermos para nós mesmos que somos capazes de afogar a natureza e fingir que ela não existe, ainda transformamos tudo o que é natural em pecado...e fingimos que rezamos para um Deus só. É...um deus só de cada vez, se a gente for contar todos os santos e orixás, e amuletos, e orações alternativas no decorrer da vida.
Pós-ética, o que exatamente faz com que duas pessoas se casem? Amor, certo? Ou pelo menos deveria ser. Então, duas pessoas se amam, mas o câncer dessa sociedade é que as pessoas não se dão conta de que isso - esse amor - e só isso, as une. Nada mais une duas pessoas de verdade. Então, baseado nisso, pode-se dizer que o compromisso entre duas pessoas é afetivo. Sim, não tem papel que segure, não tem filho que segure: casamento é um compromisso AFETIVO e por isso acaba quando acaba o afeto, não interessa se, no papel, as pessoas continuam casadas ou não.

Então estas pessoas se amam de verdade, mas um dia uma delas conhece outro alguém que a atrai, que a faz sentir como a lá de casa não faz mais, ou não está fazendo neste momento, não por culpa dela, talvez por sua culpa, ou da vida, ou dos dois...mas o fato é que "ai! a maldita natureza quando bate, bate forte". E há um deslize. Aí é que entra a minha opinião torta.
O que é infidelidade? Ceder à tentação, ou ser pego? Porque alguém só é oficialmente infiel quando é pego no ato, quando conta tudo, quando a amiga bacana vem e o entrega, ou quando a outra tem um pití e liga para casa do cara para contar tudo para mulher dele. A partir deste momento, o pobre incauto que acabou de cair da árvore e não é capaz de controlar o próprio bim-bim é oficialmente infiel e vai ter que aguentar o ataque da mulher.
A mesma coisa vale no caso inverso.
Então...talvez a traição seja o ato da amiga, ou da outra. Ha!
É...porque você estaria vivendo muito bem, obrigada, se a sua amiga não fosse fofoqueira. Agora você vive com uma pensão miserável, os almoços de domingo ainda são na sua casa, e é você quem fica com as crianças. Então...me conta! Quem traiu quem? A amiga.

Eu francamente não vou querer saber se um dia meu marido me trair. Ele que não venha me contar, porque excesso de sinceridade, meu bem, ou é falta de educação ou crueldade. Deus me livre! Me deixe na ignorância.

Eu não defendo a infidelidade. De jeito nenhum. O que eu defendo é a paz mundial. Pensa: aquelas duas pessoas se amam de verdade. Elas têm filhos. Elas construíram uma história juntos. Quem é você, cara pálida, para entrar no meio disso com uma bomba e espalhar dor por todos os lados? Quer fazer uma boa ação? Chama o traidor para conversar, não o traído. Mas saiba que ele vai falar para sua amiga que você andou dando em cima dele e, babau amizade. Juro.
Então eu acho que o problema da infidelidade não é a infidelidade em si. É a boca grande das pessoas. Juro para você que é isso que eu penso. Errar é humano. Viver em paz é uma raridade. Ser feliz é - às vezes - fechar os olhos e fingir que não viu certas coisas.
Você acha que seu marido anda dando umas voltinhas por aí? Quem sabe você para de ser chata, para de regular mixaria e dá uma canseira nele todos os dias antes de sair para o trabalho...duvido que sobre alguma energia para ele transar com outra. Seria legal também se você parasse de reclamar dos amigos dele, da mãe dele, das manias dele. Tudo isso estava no pacote quando você escolheu esse pobre coitado para viver com você para sempre.
Ah...é a sua mulher que anda estranha? Tá mais magra, toda arrumada, parece mais sexy, sorrindo mais? É...amigo...tem alguém rondando ali e fazendo com que ela se sinta mais bonita. Melhor você começar a fazer isso antes que a vaca vá pro brejo...porque eu vou te contar um segredo: mulher luta contra a tentação com todas as forças, mas se for vencida, ela se joga! Se ela for para cama com outro é porque gosta dele. Se ela gostar muito dele, você passa a ser o outro. Então flores hoje? Uma mensaginha de texto mais picante? Namorar, lembra como era? Acho bom.

De qualquer maneira acho isso sim: infiel é quem é pego. Então seguem três conselhos
1. Não traia. Tente melhorar o que você tem em casa, porque dificilmente você vai ter coisa melhor. (Dizem que a vida de solteiro anda complicada hoje em dia)
2. Quer fazer? Faz direito e não conta nem pro espelho.
3. Para de ser idiota que você não quer perder a pessoas que escolheu. (ah quer? Então quem você está enganando?)

Boa semana para você.
:)

9 comentários:

Alice Salles disse...

é, não tem nada no mundo como um pouco de clareza e sanidade, as pessoas reagem a certas coisas como manda a novela das oito, não como manda a nossa própria natureza... ainda bem que você existe!

Mariana heller disse...

sou a PROVA VIVA q a vida de solteira anda BEM complicada...
e sou total a do; melhor nao trair, mãaaaas, quer fazer, faça direito, o q os olhos nao veem o coração não sente.

jacqueline disse...

Mê, certa vez eu li que sinceridade demais só alivia a consciência de quem fez a besteira, mas não resolve em nada a vida da vítima. Então é mais um ato de egoísmo do que de respeito e consideração. Isto me marcou e mudou a minha perspectiva sobre estas coisas. Eu concordo com vc. E acho que a gente não tem que se meter no relacionamento dos outros mesmo. Cada um vê o que quer ver. O problema é que as pessoas não querem encarar as coisas de frente. Tenho pena de quem prefere viver numa mentira do que encarar a realidade por medo de perdero que conquistou e não por amor. Acho isto triste e é o que eu mais vejo. Parabéns pelo texto. Beijos
Jacqueline

C. Garofani disse...

eu sou a segunda prova viva de que vida de solteiro(a) ta complicada!

MERCEDES, APLAUSOS!
Porque concordo com todas as palavras e todo o texto tudo!

daniela70 disse...

Mercedes, lindo texto, como sempre. Eu também defendo que a monogamia é um troço imposto e absurdo. No futuro (ou só no meu mundo ideal), todo mundo ficaria com todo mundo numa ótima, sem problemas, para desaguar o que precisa ser desaguado sem contratos ou mágoas. Tudo seria mais fácil. No entanto, como não é esse o combinado, não é certo. Nunca traí, mas um dia acabei traindo em pensamento e mudei um pouco os meus conceitos, pelo menos admitindo que a fantasia era saudável. Já perdoei traição e só quem vive isso sabe que a cartilha nesses casos é não só equivocada como ingênua.
No entanto, vou discordar de você um pouco em um ponto. Eu tenho um pacto com algumas amigas e minhas irmãs: quem encontrar o marido da outra traindo vem imediatamente avisar. É minha escolha e detesto ser enganada. Quem trai geralmente quer que o outro saiba, Freud explica. Então, "azamiga" estão aí para agilizar o processo e proporcionar paz. É escolha do flagrado se posicionar sobre isso e enfim, sabe-se lá o que acontece. Viver na ignorância não é algo que me faça pessoalmente bem, mas respeito muito sua escolha e vejo algumas vantagens nisso também.
Espero que tenha discordado de maneira respeitosa. Se não consegui passar isso, peço desculpas.
Beijo!

MgMyself disse...

Daniela

Claro que você discordou de maneira respeitosa. Toda crítica é isso. Quem discorda aos berros não está discordando...está ofendido, gritando desesperado para tentar convercer a si mesmo de alguma coisa que a gente provavelmente nem vai entender.

Já fui agredida nesse blog, amiga, e juro pra você que não é assim que agride hahahah.

Não sei se é exatamente "viver na ignorância" que eu quero...até porque papai do céu me fez meio esperta demais e eu sinto cheiro de perua no ar quando alguém resolve rondar o meu marido. Eu tenho um dom desgraçado para conhecer pessoas ao olhar, ou ouvir, ou observar as mãos; que não me deixa ficar na ignorância muito tempo. Mas aí eu também ganho tempo para agir. E meu primeiro passo é avisar a ele: "Hey! Cuidado com a fulaninha...que ela pode te ferrar."

Como ele me conhece melhor do que ninguém no mundo, já sabe do que eu estou falando e já toma suas precauções. Bom...eu tive muita sorte na escolha também, não sei.

De qualquer forma, acho que acabar um namoro por um deslize é ok. Um casamento de 20 anos tem muita história e aí você tem que pesar qual parte desta história você quer usar para o POSTER DO FILME. Pode ser que esse deslize não seja nada se comparado com o resto.

E meu problema com "azamiga" é que uma mulher consegue ser traída e segurar a onda. Já um homem traído, se sente pior ao notar que todo mundo sabe, do que com a traição em si. Aí ele talvez tome uma atitude que ele jamais quis tomar, só para honrar as calças...mesmo que essa honra não seja a parte mais importante da história toda. É isso. Devia ser de lei: "Não meterás o nariz na vida dozamigo"


Beijoca

Mari Migliacci disse...

SENSACIONAL!!!!

AluCard disse...

Acho bacana a sua forma de pensar, realmente tem gente que tem idéia fixa de traição na cabeça e acaba deixando de viver, que se priva de viver algo bacana com o companheiro as coisa vão se desgastando e a pessoa cansa e vai procura outra pessoa.

Loucura essa vida...

marcos freitas disse...

"para de regular mixaria e dá uma canseira nele todos os dias..."
"2. Quer fazer? Faz direito e não conta nem pro espelho."

...best tips ever!!!

bjss