domingo, agosto 24, 2008

Queimando o Protocolo


Definitivamente eu sou velha, rabugenta, elistista, pentelha, preconceituosa, e o que mais quiserem. Aceito. Aceito...mas não aceito que o protocolo de uma cerimônia importante seja quebrado. Toda vez que isso acontece, enquanto um monte de mané acha o máximo, eu morro de vergonha alheia.

Eu acredito no velho ditado "em Roma como os Romanos" e acho que é assim que é certo. Se eu vou numa casa não-fumante -- e os sinais são claros, falta de cinzeiro na sala, etc -- eu não fumo e fim. Porque não é o dono da casa que tem que mudar por minha causa. E isso serve pra muitas coisas nessa vida de meu deus, mas está cheio de gente mal educada por aí que nem sonha em pensar nisso um dia.

Estou eu sentada em frente à TV vendo a final do Volei feminino, fiquei feliz e emocionada com o ouro delas, lógico, foi sensacional! Aliás, eu chorei trezentas vezes durantes as Olimpíadas...E elas chegam para a cerimônia de premiação. Vamos começar analizando a palavra CERIMÔNIA? Diz aqui no meu dicionário:
Pompa e formalidades para maior brilho de solenidades oficiais; conjunto de formalidades de civilidade, de preceitos de cortesia entre particulares ou entidades;
Veja só que incrível! Toda "cerimônia" involte um "cerimonial" e é "sonele".
Mas alguém lembrou de explicar isso para Brasileiros em geral? Principalmente aqueles cuja profissão sempre acaba, de um jeito ou de outro, numa "cerimônia solene"?

Então as meninas do Volei entraram para a cerimônia pulando. Hm..até aí tudo bem, porque elas estavam felizes, mas a minha ingenuidade ainda dizia que já já elas ficariam quietas e respeitariam o que seria o apogeu de suas carreiras. Santa ingenuidade! Não aconteceu. Para meu desespero, elas receberam as medalhas, e uma delas sacou de um papel todo amassado e abriu um cartaz mal feito e pavoroso que não dava para ler. Para fazer isso ela se desfez do buquê de flores cheio de significados importantes para os chineses e para os atletas sérios.

- Vai acabar aí, né? Perguntava o meu coração já querendo se enfiar debaixo do sofá para não ver mais nada.
- Não! - respondia o Galvão Bueno achando lindo - Elas vão quebrar o protocolo! Elas vão quebrar o protocolo!

Não...elas estavam prestes a queimar o protocolo. O protocolo e a minha cara como Brasileira, em rede mundial, sem a minha autorização! Meu pai! Elas deram as mãos e abriram uma roda...eu aqui já me arrepiei inteira e fiquei de cabeça baixa pensando: "não....oração não! Não reza, não reza...não me envergonha!" Mas sem dar a mínima pra a minha cara chamuscada, elas gritaram "Obrigado Senhor!", morderam a medalha (acho) e se jogaram no chão!
Nãaaaaaaaaaaaaaaaaao! Não faz assim comigo!! Eu não aguento tanta vergonha alheia de uma vez! Eu quis me esconder...eu quis sair correndo...eu olhei bem pra ter certeza de que estava mesmo sozinha...aff...estava, graças a Nossa Senhora do Vexame Mundial.

Não satisfeitas com toda a família de micos, macacos, e afins, elas resolveram rolar no chão e fazer uma pilha humana grotesca de bundas para cima, deixando sem graça o presidente do Comitê Olímpico, o da Feredação de Volei (ou coisa que o valha) e eu!

Gente, que vergonha...por que a gente não pode ser normal? Por que brasileiro tem sempre que dar um show de falta de educação? Por que as pessoas acham bonito não ter postura? Alguém já viu um ator ou diretor ir receber o Oscar de bermuda e fazer o que fazem aqui no Brasil em festival de cinema? É igual aos prêmios de música: o diretor chega la no microfone com uma roupa bem meia boca, que ele deve usar também pra ir na feira, e grita: POOOORRAAAA!! DO CARÁAAAALEEEEO! POOOOOOORRRAAAA!

Acho chique...acho que um cara desse não respeita o prêmio que está recebendo. Acho que alegria não se manifesta assim. Acho que uma pessoa que lutou para chegar até aí deve ter um vocabulário um pouco mais extenso - espera-se. Acho um vexame!
As meninas do Volei perderam, na minha opinião, uma grande oportunidade de entrar para história pelo seu feito extraordinário. De minha parte, elas serão lembradas por queimar a cara em rede mundial. Uma vergonha, no que me diz respeito.

Mas eu sou chata.

Buenas!

11 comentários:

Perin disse...

hahahaah...na boa, não fiquei envergonhado não...na hora do cerimonial elas foram lá, receceram a medalha, as flores e ok...essa palhaçada toda elas fizeram depois, aí tudo bem...acho que vc é chatinha mesmo...mas adorável...beijo my love.

MgMyself disse...

Mas mano...você é uma Hebe e acha tudo uma gracinha! hahaha!
Eu disse que sou chata. :p

beijos

Ana disse...

Pois é. Isso me lembra educação, compostura, gentileza...
Como diria Marisa Monte: "apagaram tudo, pintaram tudo de cinza..."

bjs! Adorei!

Ana

Alice Salles disse...

Eu morro de vergonha alheia por isso eu não assisto aos jogos olímpicos hahahhahhaha
MEEEEDOOOO! E mais, eu acho SIM que brasileiro não tem nenhuma educação e a prova são as brasileiras malinhas e mal educadas que ACABARAM com a minha reputacao que eu conheci em LA e que fizeram gente me odiar sem nem me conhecer antes!
Chegou no cúmulo de eu chegar numa loja, falar pro vendedor que eu era brasileira e ele falar "serio? nao parece" e eu "porque?" "voce é tao educada!!!"

pois é... que "horrorível"!

scrapbia disse...

ai, que bom encontrar gente que ainda preza os bons-costumes. não é ser retrógado, é manter tradições simples.
adorei seu blog!
by the way, eu sou aquela amiga do peèle que te chochou no twitter, mas de brincadeiriiiiinha.
:*

Lee Swain disse...

Neste caso, eu tb sou chatinho. Putz, e quando o Barrichelo dava aquela sambadinha ridícula... o Massa ainda não escorregou, vamos lá garoto, honra a camisa!

Bjs

Swain

Flavia Melissa disse...

vergonha alheia prá dizer o mínimo!
e a laice tá certa, e não é só nos esteites que a nossa fama é braba. tudo quanto é gringo acha que brasileira é puta (das que dá e recebe em troca) e, no peru, um cusquenho me disse que os brasileiros eram espontâneos demais, ao ponto de serem forçados...
espontaneidade forçada?
mmmm...

saudades, almoço semana que vem?
muuuuuuuuuuuuuita coisa!!!

beijos

C. Garofani disse...

VERGONHA ALHEIA.
brasileiro é tudo macaco.

daí quando tem gente de classe, dizem que é esnobismo!

MgMyself disse...

Ahhhhh Amei Carol! Isso mesmo.

Brasileiro sofre de "coitadice"...é tudo coitadinho e pobrinho. É feio ter dinheiro. É feio ter educação. Você é educado, então é esnobe metido a fino. Você tem dinheiro? Nossa! Pecado!! roubou de alguém!

E o problema da coitadice é que ela impede a educação de se aproximar.

Prontofalei!

Rocha disse...

E essa mania que os brasileiros têm de exacerbar a irreverência e acharem tudo muuuuuito engraçado, só piora a nossa "fama"!

Lamentável...

Rodolfão o + doidão disse...

eu grito mesmo!
POOOORRAAAA!! DO CARÁAAAALEEEEO! POOOOOOORRRAAAA!!!
no meio da feira e em paris tb
isso é muita loucura