terça-feira, novembro 06, 2007

Forma de um provolone gigante!!


Não aguento mais ver esse post da insônia na entrada do meu blog, mas juro que não tenho mais nada pra dizer. Mentira. Tenho sim. Mas eu ando preocupada com a quantidade de reclamações que eu venho fazendo aqui. Só mal humor! Só chatice!
Quem sabe então é hora de voltar a ser romântica e sonhadora? Mas tá difícil demais. Parece que tem um buraco negro aqui dentro para onde todas as palavras bonitas foram sugadas. Eu tento. Juro que tento. Abro o blog e fico olhando pro quadrado vazio do post mas as palavrinhas me fogem. Continuo com a velha música do Chris dançando entre os neurônios e não consigo escrever. Pelo menos já estou dormindo. Já é alguma coisa.
Os dias estão completamente ocupados pelo meu excesso de peso. Algum dia do ano passado eu fui dormir linda e magra; um outro dia deste ano eu acordei em forma de provolone gigante!
Ai meu saquinho! "O que você não quer ser na vida?" "GORDA!" Tá bom...aí papai do céu resolveu me irritar e me mandou pra São Paulo. E desde que eu cheguei aqui eu não sou nada além de gorda. Às vezes uma gorda ajeitadinha, às vezes uma coisa disforme. Neste exato momento estou na fase disforme. Ou nem estou...(mentira) eu sou grande, caramba! Mas sabe o é ser grande no Brasil? Ser gorda!
Fui comprar um vestido pro casamento dos meus amigos amados Marcelo e Gabi. Vou ser madrinha dos dois. Eles brigaram por mim e acabaram resolvendo que eu não posso ser madrinha de um só, então sou a didinha do casal. Certo, que lindo! Mas isso requer um vestido. E não pode ser preto. E não pode ser curto. Ai meu deus! Como assim?
Lá fui eu para a via sacra já conhecida de anos....muitos anos. Eu já não fui a um casamento uma vez porque não achei roupa, lembro...e eu nem estava gorda. Hm...será que a gordura está na alma?
Anyway...vou contar.
- Oi, eu sou madrinha de um casamento no sábado e preciso de um vestido que não seja preto.
Tudo parece lindo até a parte do briefing. Aí eu começo a mexer nas araras e ver coisas que eu gosto. Ha! Esse só tem P, esse é 40. Esse é 42. Esse é 38...e assim vamos. Tudo o que é bonito, arrojado, moderno, bacaninha, bontinho ou meia boca, é pequeno. Bom...esquece então e vamos aos grandes. Aff!
Sabe o vestido da vó da noiva? Azul royal, bordado, cheio de drapês pra disfarçar a total ausência de cintura, com uma echarpe pra tapar tudo o que sobra? Esse! E ele existe em várias versões: tomara-que-caia, de alça, decote em V, frente única...mas todos são o mesmo vestido. E o que ele faz com a silhueta é incrível. A cintura desaparece, o peito achata e transforma você numa nadadora olímpica com ombros e tórax gigantescos, o quadril achata, e para entender bem a forma que ele traz para o seu corpinho opulento, tente imaginar um salame da mônica em pé e sem embalagem. Isso! Você está linda!
Gente, que desespero! Entre os mais de 20 vestidos que eu experimentei, só um deixava que se percebesse que existia um corpo embaixo do tecido. Corpo assim...peito, bunda, cintura, braços. Todos os outros variavam entre salame e provolone, no máximo um lombinho.

E eu não vi isso acontecer. Sentei aqui na frente do computador e passei o ano escrevendo. Malhei quase todos os dias. Sei lá o que aconteceu. Talvez os 46 tenham batido na minha testa com mais força do que eu imaginava. Agora, lá vou eu de novo pro médico fazer regime...lá vou eu ficar na dieta líquida até sábado. Lá vou eu correr até ferrar a minha coluna lombar outra vez...
Se nada der certo, vou me jogar da ponte e nascer de novo. Quem sabe eu volto pra terra como viúva da seca pra nunca mais ser gorda.

Meu saquinho!!!


16 comentários:

Flavia Melissa disse...

HAHAHAHAHAHAHA, QUÁ-QUÁ-QUÁ-QUÁ!
auto-deboche é tudo nessa vida!

adooooooooooooooooooooooooooro!

Alice Salles disse...

AI-MER-CE-DES-GA-MEI-RO-MAS-QUE-TON-TA!

ainda bem que vc tem ve tudo isso com bom humor, quando eu usava 48 era depressão todo dia, fuuuundo do poço e suthern comfort (isso mesmo que vc leu) pra aguentar! hahah

besitos

Perin disse...

ai ai ai. Tô achando que tem um grande exagero aí, mas que ficou delicioso o texto ficou. De qq forma, fuja dos vestidos de vó de noiva. Qual o problema do vestido preto? Ah...lembrei de ter lido em algum lugar que madrinha e mãe de noivos não pode nem usar preto nem branco...ah estas convenções. Sabe do que mais, vista-se com este teu sorriso lindo e vai arrasar ( como sempre). Vc é minha Jessica Lange ( que tbém é grandona e linda).BJ

deborahschwarz@hotmail.com disse...

Concordo com o Perin.... tá exagerando que acabei de te ver linda e loira ....
Jessica Lange, hein?
A-do-rei...
Malhou todos os dias? MINHA ÍDOLA!!!
Eu não consigo malhar mais nem o cérebro e você malha???
Tenho certeza que vai achar o vestido certo e ficar linda!!!
Boa Sorte!
Deby

Leandro Fagundes disse...

Oi, Mercedes. Lendo seu texto, me lembrei desse poema.
Bjs


Mulher ao Espelho
(Cecília Meireles, in Mar Absoluto)

Hoje, que seja esta ou aquela,
pouco me importa.
Quero apenas parecer bela,
pois, seja qual for, estou morta.
Já fui loura, já fui morena,
Já fui Margarida e Beatriz,
Já fui Maria e Madalena.
Só não pude ser como quis.
Que mal faz esta cor fingida
do meu cabelo e do meu rosto,
se tudo é tinta: o mundo, a vida,
o contentamento, o desgosto?
Por fora, serei como queira,
a moda, que vai me matando.
Que me levem pele e caveira
ao nada, não me importa quando.
Mas quem viu, tão dilacerados,
olhos, braços e sonhos seus,
e morreu pelos seus pecados,
falará com Deus.
Falará, coberta de luzes,
do alto penteado ao rubro artelho.
Porque uns expiram sobre cruzes,
outros, buscando-se no espelho.

Leandro Fagundes disse...

Oi, Mercedes. Lendo seu texto, me lembrei desse poema.
Bjs


Mulher ao Espelho
(Cecília Meireles, in Mar Absoluto)

Hoje, que seja esta ou aquela,
pouco me importa.
Quero apenas parecer bela,
pois, seja qual for, estou morta.
Já fui loura, já fui morena,
Já fui Margarida e Beatriz,
Já fui Maria e Madalena.
Só não pude ser como quis.
Que mal faz esta cor fingida
do meu cabelo e do meu rosto,
se tudo é tinta: o mundo, a vida,
o contentamento, o desgosto?
Por fora, serei como queira,
a moda, que vai me matando.
Que me levem pele e caveira
ao nada, não me importa quando.
Mas quem viu, tão dilacerados,
olhos, braços e sonhos seus,
e morreu pelos seus pecados,
falará com Deus.
Falará, coberta de luzes,
do alto penteado ao rubro artelho.
Porque uns expiram sobre cruzes,
outros, buscando-se no espelho.

Pati Castilho disse...

Bom, Mê...Depois de tudo isso , DUVIDO D-O dó, que vc ainda esteja de mau humor. De gorda (só vc...)passou à Jessica, linda, loura e ídola...Que mais vc quer? Ta bom, lá vai...Gostosa!! ahahahahah bj pati

®.o.©.h.@ disse...

Provolene gigante? Salame da Mônica sem embalagem? Engraçadíssimo! Porém, trágico. Na boa: Tá rolando um certo exagero hein... Deixa disso!
Pelas tuas fotos, é impossível te imaginar preenchendo um vestidinho de vovó.

Good luck!

Mercedes disse...

Hahahaha! Ai como meu ego ama todos vocês! Mas meu espelho é cruelzinho. Eu não vou no casamento com o vestido da Vovó...claro que não! Achei um vestido me deixa com cara de Mercedes.

Mas pode acreditar no provolone!

;)

Carolina Garofani disse...

Ai Mê... sabe que eu fico pensando naquela coisa da pessoa que engorda aos pouquinhos com o passar dos anos e nao percebe?

Tenho pensado nisso e acho que ta rolando comigo. OBVIO que eu nao sou gorda (vc ia me xingar 10 vezes se eu dissesse isso), mas vi umas fotos de uns 3 anos atras e me assustei.

E sabe de quem é a culpa? Vc sabe de quem é. Não é nossa!

É DO COMPUTADOR!!!!!
É desses filhos da puta, a gente pode malhar, comer menos, qualquer coisa, mas a gente fica o dia inteiro sentadas na frente dessas merdas e ENGORDA!!

ABAIXO A REVOLUÇÃO DIGITAL!

®.o.©.h.@ disse...

Pois é,
Já que é a mais pura verdade essa história de Provolone, Salame, Lombinho... só me resta acreditar (e rir bastante de tudo isso)

:)))

Criativo de Galochas disse...

Prezada colega da blogosfera,

Amanhã seu site estará no PC da Blogosfera do Criativo de Galochas!

Agradeço a divulgação da brincadeira como forma de agradecimento. Os filhos lá em casa preferem um link para o Criativo! Agora, se não reconhecer ou incluir o link, vai acordar com a boca cheia de formiga, certo mano?

Um abraço,

Criativo de Galochas
Rir é o melhor negócio e não custa nada
http://criativodegalochas.blogspot.com

Anônimo disse...

Aff... eu me vi na sua postagem! E olha q eu vouser madrinha num casamento de dia num sítio(nem dá pra usar o preto). Acho q vou me matar!
NATHOCA MALFOY

Mercedes Gameiro disse...

Nathoca

Eu te entendo, minha amiga!

hahaha Tadinha...
Mas estes momentos são cruciais na vida da criatura. Hoje eu agradeço ao Super Provolone peo que ele causou.
Saí de casa decidida, entrei num super médico daqueles que você tira a calça, o carro e a aliança na porta e sai pobre. Pobre e magra!!! Do dia deste post até hoje, eu emagreci 9,5 kilos.
Nunca pensei que fosse capaz disso. E não to pirando de bola, não to com cara de doente e olho esbugalhado. Tá...ainda faltam mais 9...mas eu aguento.
Faz assim: compra um vestido que você nao gosta muito, porque você vai perder mesmo...e decide acabar com esse salame da mônica! Chega um dia na vida que CHEGA, ne?

Beijos
BE STRONG!!!

LuLu disse...

Hehehehe... Nao to rindo da sua ex-desgraça, nao viu?... To rindo do seu bom humor, inteligente e sarcastico, Mercedes!
Adorei a visita que vc fez ao meu blog. Também venho sempre aqui te ver, mesmo que eu nao comente sempre, mas vou comentar com mais frequencia.
Obrigada pelo carinho, pela força e pelas palavras especiais recheadas de experiencia.
Beijo grande.
LuLu.

Lilian disse...

Passei por td isso ontem, acabei com um vestido Horrível cor de uva (argh!)todo drapeado na frente e superdecotado, era pegar ou largar...me perguntaram em casa: Porque escolheu um vestido que não gostou? ei disse: Fui escolhida por ele, todos os outros me rejeitaram, se recusaram a fechar, a entrar ou a sair de mim quando eu forcei um pouco a barra...Bj