quinta-feira, janeiro 21, 2010

Final semi-feliz

A princípio, o efeito que eu queria causar na pessoa que copiava os meus posts era o seguinte:

. "Nossa, eu não sabia que não podia copiar."
. "Ah...então quando eu posto o texto de alguém tenho que colocar o nome e o link?"
. "Puxa, foi mal. Vou colocar seu nome lá...relaxa."

Mas nem tudo são flores nesse mundo de meu deus e não foi bem assim que aconteceu. Por volta de 1:30 da madrugada, meu espírito de Sherlock Homes encontrou no Orkut a Mônica Carvalho. Uma menina de uns 17 a 19 anos ou algo por aí, loira falsa que nem eu.
Não...espera! Deixa eu contar como. Eu li o blog dela I.N.T.E.I.R.O para saber exatamente o que ela fez com os meus textos. Alguns foram publicados na íntegra, outros foram estuprados sem dó nem piedade, algumas estrofes de poemas viraram título, trechos de textos meus foram jogados no meio de textos dela sobre assuntos diversos. Incrível a capacidade da pessoa de dissertar sobre os meus assuntos só pra encaixar um parágrafo que gostava em algum lugar.
Well...lendo os posts eu procurei por comentários. Uma tristeza...unzinho aqui...outro lá longe. E cliquei no perfil de cada pessoa que comentou. Algumas não existiam, mas outras sim. Entre elas, a amiga: Thalyta. Deixei um comentário no blog da Thalyta e só de madrugada me toquei de procura-la no Orkut. Bingo! Dois segundos depois eu estava na página da Mônica Desavisada Carvalho.
Fui lá e deixei um scrap simpático (cough) sobre as consequências do erro dela e sobre a denúncia que eu fiz no Google já que o blog não tem perfil nem e-mail.
Aí veio o efeito inesperado e desesperado.
1. Pânico - "voubloqueartodomundo!" - perdi o acesso à página dela em 3 minutos.
2. Pânico - "Vou deleta meu blog" - Meu deus!! Dois anos de blog jogados no lixo! Ah...lembrei...ela tem o arquivo dela aqui.
3. Pânico - "Vou deletar meu Orkut!"

Gente...que desespero é esse? Eu não sou uma serial killer de adolescentes loiras! Não precisava desaparecer do mapa. Espero que a essa altura ela não esteja se jogando da ponte, fazendo mudança, trocando número de telefone. A perseguida sou EU! Eu que tinha uma "Mulher Solteira Procura" há dois anos usando as minhas palavras e querendo ser igual a mim quando crescer. Eu devia estar com medo.
Aí tem gente que diz que eu devia pelo menos estar sentindo uma felicidade mórbida por ser admirada (Alana). Hello! Eu não sou tão boazinha...eu tenho sim essa vaidade mórbida no fundo da alma, mas vamos combinar que o que ela fez foi falta de respeito.

Agora, depois de ver o pânico da menina, eu até acho que ela fez por inocência - embora super mal intensionada (a mãe de todos os oxímeros). Ela devia achar que ninguém nunca ia descobrir o meu blog. Mas outra vez: Hello? Eu tenho quase 200.000 acessos. Será tão difícil assim encontrar um texto meu por aí se tanta gente vem aqui? Inocência! Com certeza.

Enfim...this is the end.
Next?

Beijo amigo no seu umbigo.

P.S. Mônica...menos.

7 comentários:

Pedro Rocha disse...

É claro que eu entendo a seriedade do assunto, mas é que eu adoro essas investigações e poder participar do bombardeio. Me divirto. Sempreeeee!

Hahahaha! Gente, que final cinematográfico!

Adoro.

daniela70 disse...

Oi, eu que sou uma infeliz de uma pobre coitada por até ontem não ter conhecido o seu blog. Não tive tempo de ler muito, mas o que li gostei.
Não existe isso de homenagem: cópia é errado. Adaptação é errado. Tudo muito absurdo, mesmo que ela tenha feito com a melhor das intenções. Você deve ter se sentido violentada intelectualmente, espero que isso passe.
Sobre a menina, uma pena, mas ela vai aprender. Não teve caráter ao copiar e saiu de cena vergonhosamente.
Um beijo de uma desconhecida.

Mercedes Gameiro disse...

Hahaha! Acho que o Pedro é o meu leitor mais empolgado. Adoro!

Daniela, bem vinda ao meu inferninho particular e obrigada pelo apoio. Aliás, meus amigos foram incríveis ontem. Tive todos os tipos de dicas e de apoio possíveis.

No final das contas, tenho que agradecer à Mônica por me fazer voltar para o meu blog. Eu andava longe demais. Isso foi um super "heads up".

Beijo e bom dia

Me

Felipe "Tito" Belão disse...

acho que a Mônica tem o mérito de causar uma emoção por aqui, minha cara Mercedes.

Rafa Pedro disse...

E o que poderíamos esperar de uma adolescente?

Isso me lembra uma garotada que passava trote todos os dias. Comprei um identificador de chamadas, e me sentia ridícula por não saber nada mais do que o endereço do telefone público de onde eles me ligavam. Até o dia que atendi e falei: Escuta aqui, eu tô cansada disso! Ou vocês param agora, ou eu vou contar para o Pai de vocês o que vcs estão fazendo!
Só isso. Eles nunca mais me ligaram. Afinal, eram crianças...

Se a tal Mônica fosse inteligente, não precisaria deletar nenhum perfil, blog ou seja lá o que for. Era só seguir suas instruções. E te conhecendo, era capaz de logo vc conversar com ela. Ok, se ela fosse bem inteligente, nunca teria copiado nada.

E aí? quando vem o próximo post?

Anne Caroline disse...

Sendo meio Pollyana e acreditando que tudo tem um lado bom: as pessoas gostam de vc e se mobilizam na proteção dos seus textos que são ótimos para dizer o mínimo... Sou leitora desde o falecido TPM (tá, falecido para alguns, eu ainda leio!=)...
Se ela se matou nos lugares foi simplesmente uma forma de aprender... se mamãe não deu palmada na bunda e a escola não ensinou a fazer referência ainda, a vida ensina... that's it!

Manuela Bonfim disse...

Passei por uma situação parecida. Através do medidor de acessos do meu blog, descobri textos meus postados no orkut de uma "mocinha", com link direto. Foi só clicar e cair na página da ditacuja, com fotos e tudo clonadas. Isso numa época em que o orkut ainda tinha acesso livre para todos. Deixei um recado simpático (cough), pedindo pra ela dar os devidos créditos aos textos... a resposta foi "oh, mas como vc descobriu?". Cinismo deve fazer parte da nova educação nas escolas, porque sei não, viu. Enfim, quis esganar. Também não tenho essa vaidade mórbida de interpretar isso como admiração. Tenho a vaidade de reconhecimento, se for o caso, com o nome do autor no devido lugar. E acho que no resumir da história, ela terminou apagando tudo.

Só quis compartilhar.

À propósito, caí aqui por acaso, num link de um link de alguém... Mas seus textos são muito bons, fiquei entretida!

=)