segunda-feira, novembro 09, 2009

_bye bye twitterland

Ontem à noite eu deletei a minha conta do Twitter.
"Ah...ok...whatever."
Isso é o que a maioria das pessoas que eu conheço diria, mas deixa eu te contar que não é bem assim.
Eu cheguei lá como quem não quer nada, pra saber se eu queria mesmo dizer em poucas letrinhas que eu estava na fila do banco, ou na sala de espera do dentista. Achei ridículo, abandonei a minha conta e continuei minhas coisas. Mas quando eu voltei, eu tinha followers e vocês sabem como eu sou: eu adoro uma platéia!

Dias mais tarde, conversando com a minha filha sobre fakes na internet, minha curiosidade científica me fez procurar fakes para seguir no Twitter. Eu queria entender o que passa pela cabeça de alguém que finge ser outra pessoa. Foi aí que tudo começou...Eu passei a seguir um imenso zoológico de celebridades fake, fazendo do meu twitter um lugar tão alucinante quanto repugnante.
Mas um desses "fakes" era especial. Amável, delicado, inteligente, interessante. E tinha fiéis seguidoras...eu diria mantenedoras. Ao contrário das fans desvairadas, elas tentam manter um certo low profile, não falam dele com estranhos, evitam "follow fridays"... e como mulheres de Atenas, zelam pelo bem estar e o sorriso do homem que chega cansado do trabalho e merece ser tratado com amor.
Com o tempo, ninguém mais quis saber de verdade quem é ele. Ele é real? ele é fake? ele é um equívoco? entrou e não tem mais como sair? Tanto faz...ele é o responsável pela união de um grupo delicioso de pessoas que se adoram e não sabem mais viver separadas. É uma irmandade, uma congregação...uma delícia. Por pura curiosidade científica-desocupadística eu fiz amigas que vou guardar comigo para sempre.

Tive que arrancar o coração e deixar do lado de fora da sala para conseguir apertar o "delete". Foi sofrido, foi suado, foi chorado. Cada um que me mandou uma mensagem ontem à noite me fez chorar muito, porque eu sei o quanto vou sentir falta das minhas meninas, e de cada um dos meus meninos. Mesmo mantendo contato por outros meios, não vai ser mais um eterno acordar e ir dormir juntos...saber que não está nunca sozinha...ter sempre um sorriso do outro lado esperando você acordar.
Você não entende isso? Que pena...porque é uma benção.

E por que eu largaria essa benção? Porque eu parei de escrever. Preciso retomar meus escritos e voltar a pensar como antes. Acho que quando você expões seus sentimentos e pensamentos o dia inteiro, não sobra nada para juntar depois e colocar no papel. Foi esse o estranho resultado do Twitter...eu deixei de ter o que dizer. No fim do dia, todos os meus pensamento já haviam sido drenados e perdidos na grande timeline universal, chamada Twitterland.

E a minha curiosidade científica? Pff...pesquisa arquivada. Caso encerrado. Não quero saber.
Só tenho a agradecer ao Twitter por ter me trazido momentos geniais e pessoas maravilhosas. Eu continuo sendo a mesma pessoa sortuda, cercada de pessoas incríveis por todos os lados. E é claro que eu vou voltar. Eu sempre volto para os lugares que eu amo.

Ah...antes que eu seja injusta: Thanks B.D.B

Com o coração doendo...

Bom dia.


English version here <-- click

6 comentários:

Alice Salles disse...

Ah Mer...
Eu sei bem como... De longe acompanhei e continuo só a espera do que essa experiência vai se transformar. Você sabe bem que nada se dissipa assim, os tremores continuarão ainda a deixar marcas em relevo nesse território antes inimaginável e agora tão real...

Beijos

Rocha disse...

Ou seja, isso é um promessa de que teremos mais daqueles textos inebriantes por aqui. Yes!!! Que a galera do twiter me perdoe, mas aqui é o seu lugar... Antes que eu me esqueça, isso não era pra ser um comentário atrevido muito menos egoísta.

Bom dia!
;)

Leticia disse...

Mercedes,

Seja bem vinda!! Aguardamos ansiosos sua volta!!! hahaha

rafaela disse...

Eu não deletei minha conta, mas tô cumprindo minha promessa de ficar 30 dias sem ele. Na verdade, sem twitter, orkut e facebook.
Tudo isso é muito lindo, mas a vida real tem me cobrado demais. E eu preciso estar presente!

Mas fiquei bem feliz de entrar hj aqui, só pra matar as saudades e ver quem texto novo.

Com o tempo a gente aprende que quem é importante mesmo nunca desaparece.

bjs, saudades!

marcos freitas disse...

escap(and)o do twitter pelo caminho mais curto, o da ignorância, mal sei o que é, onde tem, ou mesmo se é algo "tível" hehehe como "meu orkut" ou "meu myspace" ahahaha
...mas imagino o twitter como algo parecido com um facebook mais portátil e com limitações... e vejo bem o que o 'sistema de drenagem' do facebook tem causado às capacidades e talentos diversos... com tudo (incluindo coisas boas, ótimas e mesmo maravilhosas) sendo absorvidas e diluídas na sopa de bits que flui no sistema de esgoto de facebookland cuja tubulação leva tudo ao inevitável "fim" de tudo que é "virtual", eletrônico, binário... à paradoxal omnisciência ignorante e onipresença inexistente do grande HDeus... (pra onde também foi e vai... tudo que é, foi e será deletado em todo e qualquer computador e momento no mundo físico!) ahahahah
adoro! beijos!

mariana heller disse...

raaaaaaaaaaaaaaaaaá vc voltou pro twitter! ehhehehehehehehhe