quarta-feira, junho 10, 2009

e la nave va....


É um barco gigante, enorme e incansável, que viaja pelos oceanos todos, os milhares deles, como uma voadeira num rio sem fim.

E lá vai o barco abarrotado de amores,
de histórias, de quereres tão imensos,
de vida escrita em água e estrelas...
(testemunhas únicas da existência deste meu navio).

La alva nave de mim, viajando em silêncio,
buscando sempre o que não há como num conto de fadas, ou num navio fantasma.
Os quereres e amores são carregados de magia, de alegria e de um silêncio mortal...pesado...cansado...
Cansado de busca, meu barco? Cansado de amar em vão?
O barco não cansa...
(é o peito que cansa).
Cansa saber tanto e não pronunciar. Cansa amar tanto, amor de tanta paz, tanta paciência, tanta generosidade, e deixar que o amor se vá...Vai, meu amor...vai! Vai viver o que te espera que eu te espero pra sempre, na nave que vai também...
E vai desenhando no mar, como a voadeira no rio, como os quereres exaustos,
pesados,
calados...

E lá vai o barco para um lado e o amor para o outro caminho, ali do lado, onde eu posso ver, onde eu posso sorrir ao ver que o amor se faz...chorar ao ver que a dor lhe corta o peito...
e então meu barco navega em lágrimas que nem são minhas lágrimas...são o sal dos seus olhos que eu transformo e bebo pra que não veja que eu as percebi.

Ai ai...nem tanto assim...nem tanto...Mas há sim um barco abarrotado de amores, amores tantos, dos oceanos todos das minhas lágrimas...

...e você ali, no caminho ao lado.
(todo errado...) nem sabe de mim.


escrito em agosto 2006

7 comentários:

m. disse...

"...e você ali, no caminho ao lado.
(todo errado...) nem sabe de mim."

wow wow wow!

Anne disse...

"Cansa amar tanto, amor de tanta paz, tanta paciência, tanta generosidade"... tudo o que está dentro de mim... vc, como sempre, perfeita!

Alice Salles disse...

ISSO AQUI É PURA INSPIRAÇÃO!

E mil vidas em uma a navegar...

Luciano disse...

E La Nave Vá...
Nunca consegui terminar de ver esse filme...mas hj tenho como uma diferente visão. Obrigado pela nova dimensão.
|
Vim aki pra te dizer tb que atualizei meu blog.
Bjs
Luciano
PAPIROS DE ALEXANDRIA - O Blog mais Mediocremente letrado da Internet

http://papiros.zip.net

Anônimo disse...

gostei da sua veia poética.
muito bom!
Luiz B.

ROCHA disse...

Hello!!!

Saudade das tuas histórias...

carol m. disse...

"Cansado de amar em vão?" Não, nã diga isso.. ninguém ama em vão! Esse amor pode ser transformado em poesia, em fé... Não, nem o barco nem o peito cansarão! Se não amar, sim... cansa, perde os remos e nunca mais navega pelos mares da vida! Pege suas lágrimas, recupere e barco e rema em direção do amor... Lave suas histórias e sua alma.. Suja-te de esperança e continue remando...no caminho, se for possivel, não deixe de escrever! sou nova aqui, mas se me permite dizer: por aqui passarei sempre! Gostei dos versos, mulher... Desculpa se escrevi bobagens, minhas palavras nem sempre são fiéis aos temas, as vezes elas também navegam e acabam me enganando! Fica na paaaz.. e que não nos falte inspiração, NUNCA!!