segunda-feira, dezembro 08, 2008

Saindo da Rotina


Cheguei ao aeroporto, fiz check in e fui comer, já que meu vôo estava atrasado. Com a minha sorte, isso é normal. Meu iPod tem milhares de músicas que eu não aguento mais, então resolvi que não era isso que eu ia ficar fazendo até o vôo chegar. Mentira! Eu não posso ficar ouvindo música no iPod assim, em lugares lotados. Se houvesse uma escala para isso, minha facilidade para entrar em transe seria de 100% e, como todo mundo sabe (sabe?), o melhor canal para induzir alguém ao transe, seja hipnótico, seja psicótico (hahah!) são os ouvidos. O que quer dizer que ligar um iPod na minha orelha possibilita 100% de chance de um vexame interestadual. Eu, no mínimo, cantaria em voz alta. Se não fosse isso, -- e as chances são realmente mais fortes, assim 300% -- eu poderia falar sozinha, esquecendo completamente onde estava. Eu nunca entendi muito isso em mim, até começar a reparar nas reações do meu pai, depois que a surdez dele deixou de ser um probleminha de audição para ser realmente surdez. Às vezes ele pensa alto, ou emite uma opinião que deveria ter guardado para si, sem perceber, sussurrando. Existe então a possibilidade de um internamento relâmpago pela segurança do Aeroporto Afonso Pena, caso eu tampe meus ouvidos com o fone do iPod e deixe que alguém cante alto dentro deles. E não é só isso: eu posso dirigir ouvindo música, mas não posso dirigir ouvindo música muito alta por muito tempo, porque saio do mundo também; principalmente se a música for meio chapante, com longos solos, ou vozes míticas. O que? Você não sabe o que são vozes míticas? São vozes que não entram pelos ouvidos, mas diretamente pela boca do estômago...vozes que mexem com o subconsciente. Se você nunca sentiu isso é porque eu sou muito mais maluca do que você, sem usar as drogas que você usa. Ha!

Well...iPod descartado, fui até a livraria. Passei me coçando pela prateleira de auto-ajuda -- eu sempre tenho uma coceira estranha perto desses livros --, olhei as revistas, fui saindo sem uma solução, quando vi a capa de um livro chamado Crepúsculo. "Crepúsculo...Crepúsculo...ah! Twilight, da Stephenie Meyer!" Fiquei feliz. Eu ia ler Twilight em inglês, mas já sabia que não chegaria ao segundo capítulo porque...bom...se eu ler na cama, eu também entro em transe e, embora eu até mude as páginas, estou na verdade longe dali, em outro mundo, fazendo outra coisa. Isso em Inglês piora consideravelmente e meu transe pode acontecer dez páginas mais cedo. Pois é...eu nunca disse que era normal. Comprei o livro sem grandes expectativas, uma vez que uma história sobre vampiros adolescentes é semper uma história sobre vampiros adolescentes. Sentei-me na sala de embarque, abri a primeira das quase 400 páginas, o vôo chegou, embarquei só quando a fila já não mais existia, sentei, continuei lendo, esqueci de afivelar os cintos, desci em São Paulo, fui uma das últimas pessoas a deixar o avião, vim para casa indignada por enjoar lendo no carro. Não li mais. Isso era sexta-feira. No sábado à noite, depois de embarcar meu marido para o outro lado do mundo, dar jantar para as crianças, etc, etc, sentei na sala de TV e retomei a leitura. Quando tive fome, percebi que eram duas e meia da manhã. Fui lendo para a cozinha, peguei umas fatias de queijo e uma coca-light, voltei para o sofá jurando que já iria para a cama, mas só consegui fazer isso às quatro horas. Fui deitar, mas resolvi ler só mais um pouco...às cinco e meia forcei minhas mãos a fecharem o livro e apagarem a luz, numa agitação tão grande que eu poderia sair para dançar. Hoje, domingo, sentei e li até a última página do livro que termina com o primeiro capítulo do segundo livro da trilogia....Agora estou sofrendo! Alguém conhece uma livraria 24 horas?

Só para constar:
. morri de inveja da autora.
. morri de vergonha de ser tão preguiçosa, editorialmente falando.
. não vou ver o filme porque o meu vampiro é dez vezes mais bonito e mais power do que o Robert Pattinson

10 comentários:

Alice Salles disse...

hahahaha
por isso que eu não leio coisas que dão certo, pra não me maltratar depois! :P

ROCHA disse...

Ta vendo como é bom ficar sem final? Hahahahaha!!!
Ai como eu sou implicante!

Beijo
;)

MgMyself disse...

Eu sou retardada...
Li os 4 livros da série em uma semana.

Assumo...fiquei viciada, e agora que acabei nao sei o que eu vou fazer sem os meus vampiros...aff!

Carina disse...

Nossa, esse livro é tão bom assim?

Ana Carolina disse...

Nossaaaaaaaaaaaa, todos os livros dessa saga sao maravilhoso, e eles te prendem com uma magia q vc nao sabe. Pra quem lê o livro ele sempre tem um QUÊ a + q o filme né!
+ todos sao maravilhosos, quando comecei a ler logo q editaram pro port fiquei apaixonada, a historia de amor deles é mt legal.

LEIA TODOS OS OUTROS, SAO EXCELENTES TBM!
bjs

Mercedes disse...

Ana,

A essa altura eu ja li os 4, ja fiquei viciada, ja tive crise de abstinencia, já acordei de manhã sofrendo...Já até encontrei o pedaço do quinto livro que vazou na internet - aquele que o Edward conta a história.

É...eu ainda sou adolescente.
:p

Elaine Cristina disse...

Eu também fiquei viciada nos livros, li todos pela net ^^.
Agora acho a vida tão sem graça...
onde será que está o meu vampiro??

lyno disse...

EU QUERO SER UM VAMPIRO.... KKKKK


ME DIVIRTO!!!

Clélia Fagundes disse...

Beleza...nao vou ver o filme....mas to até agora esperando vc me mandar o link pra ler o livro......
bjs

Clélia Fagundes disse...

porque eu fui ler esses livrossssssssssssssss?