quarta-feira, novembro 26, 2008

Três - evitar.

A situação era essa: Nani e seus dois cavalheiros ficaram frente a frente, conversando assuntos banais. Mitch, abraçado à sua namorada nova, que por sua vez sentia um nó no estômago muito próximo do vômito nervoso, vidrada nos olhos de John McAlister, que por sua vez conversava cortês e simpático, pensando na verdade em arranjar um jeito de desintegrar e sumir.
Nani encontrou a frase perfeita para tirá-la daquela saia justa:

- Vou pegar alguma coisa pra beber. Vocês dois comportem-se...

Nani se afastou, deixando os dois para trás e entrou no banheiro. Parou em frente à pia e respirou fundo num misto de alívio e aflição, olhou-se no espelho.

- O que foi isso?...

Por que será que é sempre assim? Quando tudo parece calmo, a tempestade chega e bagunça o céu...Como é que a Nani ia imaginar que uma coisa assim iria acontecer? Por que ela não ouviu os conselhos de todas as milhares de pessoas que já disseram: "Para de dar mole pra todo mundo!" Por que a vida não pode ser simples e apresentar uma situação de cada vez, sabendo que - "Hello? agora eu estou tranqüila, então é hora de me deixar assim. Quando eu quiser fogo eu aviso, aí pode mandar o fogo. Mas agora NÃO!"
Mas será que a culpa era dela? Ela só torceu o pé e foi salva pelas mãos de McAlister. Certo, mas e no deck? O certo não seria ela dar menos papo para ele e sair de lá? Difícil...mas então o certo seria não aceitar a dança. Mas, ah!
Você não sabe o que é uma Nani entediada...Sabe o que é pra ela ficar bancando à primeira dama, sem demonstrar que está se sentindo abandonada? Opa! Que tipo de desculpa é essa? Assim parece que o McAlister tem razão e a Nani pode estar deixando a menina dos olhos brilhantes ganhar da mulher equilibrada. Hum...complicado.

Horas mais tarde, já recuperada, e acompanhada por um Mitch que já não se arriscava a deixá-la sozinha, Nani sentiu falta da bolsa e voltou ao deck para ver se foi lá que a largou. Ao chegar, viu a bolsa em cima do banco onde esteve com John, abriu a bolsa para verificar se tudo estava como ela deixou, depois sentou-se um pouco, abaixou a cabeça nas mãos -- meio preocupada, meio desesperada -- e quando voltou a olhar para a porta, John estava encostado olhando para ela com um sorriso sério. Os dois se encararam por alguns instantes. Ela balançou a cabeça negativamente. Ele piscou os olhos longamente, balançando a cabeça num SIM. Nani levantou-se e dirigiu-se à porta para sair, como agora parecia ser correto. Parou ao lado de John, ele virado para a praia, ela virada para a festa, pegou sua mão discretamente, e falou baixo:

- Desculpa...
John respondeu sem olhar.
- Eu vou ver você de novo.
- Não vai, Mac.
- Você não pode evitar.

Ele apertou a mão dela com força quando ela tentou entrar no salão, deu um passo para fora puxando Nani com ele, encostou-a contra a parede do deck e beijou-a. Nani tentou afastá-lo mas acabou cedendo. Ela sabia que aquilo não era um beijo: era o único beijo. Mesmo não querendo passar por toda aquela situação, ela simplesmente não recuou. Era mais forte do que eles e John estava coberto de razão: não se podia evitar.
Nani empurrou John, ele arrumou o cabelo dela, sorriu deliciosamente...

- Sonha comigo.

...E foi embora.



continua...um dia.




**este texto é parte do romance inacabado "Três".

6 comentários:

Alice Salles disse...

Isso não é justo! Como que ela tem esses dois DEUSES prontinhos pra ela e naaaaaaaada dela ficar com o que realmente importa???? HAHAHAHAHHA NÃO QUERO!!! QUERO O FINAL GOSTOSO E FELIZ HAUHAUAHHUA

ROCHA disse...

Comassiiiiiim, Mercedes Gameiro?!
Coitado do Mitch. Perdeu bonito, pa-pow! Hahahahaha!!!

Parafraseando a Nani:
"Quando a gente pensa tá tudo em ordem, cada qual no seu devido lugar; vem a vida e faz um reboliço..."

Beijo, e to no mesmo time da Alice.

Lee Swain disse...

Porque parou, parou porque...

Olha, romance não é exatamente meu gênero, mas esta história me segurou até o último parágrafo.
Você manda bem, garota, você não pode evitar...

Marcia disse...

Como assim??? Eu quero as cenas dos próximos capítulos!!!
Adorei!

ROCHA disse...

Gente! Gente!
Acho que já sei como faz pra ler o final dessa história: É só perturbá-la pelo Orkut (tipo implorando pelamordeDeus) que ela escreve. Hahahahahaha!!!!!

:D

heller disse...

pode sim dizer nao para um homem mais baixo... mas nao no caso de mac, eu quero mac!