segunda-feira, outubro 06, 2008

Escuro

"golden slumbers fill your eyes,
smiles awake you when you rise.
sleep pretty darling do not cry,
and I will sing a lullaby."

Lennon & McCartney


E se ele acordou do sonho com aquela mulher, sem entender onde estava ou o que ela quis dizer?
- É só um sonho.
- É? E por que me acordou, como se eu tivesse que prestar atenção?

- "Não esquece o meu rosto...olha bem...não esquece o meu rosto." Como se fosse possível esquecer.

E se ele acordou e não se lembra, e vestiu uma bermuda, uma camiseta, um tênis e foi correr? E se o telefone tocou dez vezes durante a corrida, e em todas elas ele achou que fosse uma notícia importante que ele não sabia de quem? E se o suco que ele sentou para tomar tinha gosto de coisa nova que ele não sabe o que é? E se toda vez que ele olhou para a cadeira à sua frente, parecia que alguém ia sentar e falar com ele?
- Oi, não esquece o meu rosto.
- Ein?
- Não esquece...

E se ele só acordou depois das dez e não foi correr? E se o omelete estava ruim e o dia parecia começar horrível? E se ele olhou para o quadro da sala e estranhou o rosto da mulher pintado com cores fortes, o cabelo parecia não poder ser tão armado; e ele chamou a empregada pra ajudá-lo a tirar o quadro da parede porque queria outro no lugar, com outro cabelo, com outra cor...como se ele soubesse o rosto que devia ser pintado mas não soubesse onde encontrá-lo?

E se a essa hora ele achar que o dia foi estranho? E se ele achar que falta alguma coisa? E se ele sentir que tem um vazio estragando tudo, que não estava lá ontem? E se todo lugar que ele olhar tiver uma lacuna que ele não sabe preencher?

E se ela deitar outra vez, assim que a noite esfriar, e se ela fechar os olhos de leve sentindo o peito apertar? Se uma lágrima escapar junto com um meio sorriso, como se ela soubesse por que chora e tivesse motivo novo para sorrir? E se o sono pesar em sua cabeça levando a consciência para onde ela não alcança? E se nesse imenso nada negro o rosto dele se formar e a voz que ela conhece entrar em seu cérebro dizendo: "Não esquece o meu rosto..." ?

E se encontros fossem possíveis fora da escuridão?


4 comentários:

Alice Salles disse...

eles são...
ou... serão?

LuLu disse...

Adoro esse seu jeito de escrever, misturando ficçao, realidade, prosa e poesia.

LuLu disse...

Adoro esse seu jeito de escrever, misturando ficçao, realidade, prosa e poesia.

3 birds, 4 dogs, 2 kids, 3 turtles, 1 love and me. disse...

E se eu acreditar que tudo é possível?
E se ela só conseguir encontrá-lo lá, na escuridão???