quinta-feira, outubro 30, 2008

Mudanças

"you're everything I'm not
but I'm anything, I'm anyone you want."

Foo fighters



Poucas pessoas têm o poder de decidir que “a partir de agora, eu sou o que e quem você quiser que eu seja”. É preciso ser camaleão, é preciso ser moldável, maleável, adaptável, e eu não vejo muita gente ter essa capacidade hoje em dia. Ao contrário, vejo cada vez mais pessoas feitas de aço por fora, com uma couraça cobrindo qualquer músculo que sente, e feitas de coisa nenhuma por dentro. Tão rígidas, tão certas de si. Tão cheias de regras sobre quase tudo.
Essas pessoas diriam: "eu sou quem eu sou e quem quiser que me aceite".
Uh-huh…ótimo, se você souber mesmo quem você é, antes dos 40, o que eu duvido muito; ótimo se o tempo não passar e você começar a ter surpresas. Vamos a uma pequena lista de possibilidades.

1. Você casou com aquele pobre coitado que tem que aceitar todas as suas “house rules” e vice-versa. Teve só a quantidade de filhos aceitável dentro das suas regras. Esses filhos cresceram. Lá pelas tantas, um deles aparece grávido. MUDANÇA DE CURSO ALERT! Tudo bem…o problema é meio que dele/a, você não estava lá na hora que ele/a virou os olhinhos, porque teria de estar agora? Sei, claro…se você não considerar que eles ainda não têm idade suficiente pra ter um trabalho bem remunerado e talvez você precise dar uma força com o enxoval dos SEU NETO. Ah…você esqueceu que essa criança seria sua neta? Desculpe lembrar…
Então, sua filha tinha esse namorado da idade dela, fazendo faculdade, estágio mal remunerado, e agora ela vai ter um filho, vai ter que trabalhar também, a familia dele tem um apartamento que dá pra eles ficarem, mas não existe grana para uma babá, uma creche, uma enfermeira, whatever. Puxa….parece que aquela pessoa cheia de regras vai ter que mudar um pouco, não? O seu dia todo planejadinho vai ter que mudar um pouco, a sua realização pessoal finalmente atingida, vai ter que ficar pra outra hora, porque das oito ao meio dia e das duas às sete, o nenem vai precisar ficar com você. Ele não vai mudar a sua vida, afinal, ele conhece as regras da casa! Só vai fazer cocô, chorar, querer brincar, comer, engatinhar metendo o dedo nas tomadas quando você mandar.
Justo agora que você já tem 45, os filhos cresceram e você pode fazer só o que quer…justo agora…

2. Você é linda e se casou - sim, essa possibilidade varia muito pouco – com um cara atlético, bonito, bem de vida, tudo o que mamãe sonhou para você, e você não ficaria jamais com um homem relaxado. Impôs todas as suas regras, alimentares inclusive, proibiu o coitado de deixar as meias no chão, ensinou a baixar o acento do vaso sanitário depois de fazer xixi. Ele cozinha para você aos sábados, joga futebol com os amigos nas quartas, (sim, ele também tem as regras dele), você não quer cachorro, ele não quer calcinha no box. Tudo lindo…uma perfeição só. Um dia, durante o jogo de quarta-feira, ele passa mal e vai para o hospital. Putz! Um derrame…Ele demorou um pouco para ser atendido, vai precisar de muita fisioterapia, T.O., RPG, fonoaudiólogo, comida pastosa, cama especial, cadeira de rodas…e não se sabe ainda que tipo de sequelas ficarão. Puxa…de uma hora para a outra, as meias pelo chão fazem falta. Tudo o que ele quer é poder ANDAR até o box e encontrar uma calcinha; e por que não comer uma picanha lá fora, FALANDO alto e jogando um pedaço para o cachorro? Quanto tempo se perdeu com picuínhas? Quem podia imaginar que, agora, não importa mais o quão linda você é, mas o quão adaptável você pode ser às necessidades do homem que você escolheu para amar? Basta saber se o amor pelo homem atlético perfeitinho era suficiente para amar o outro, na cadeira de rodas, precisando de você para ir ao banheiro.

3. Você é um executivo super ocupado que não tem tempo para besteiras e ensinou a sua família que o seu trabalho é prioridade máxima, já que sem ele você não pode dar o conforto que eles têm. Seus planos são ter dois milhões de dólares guardados até os 35 anos, plano esse que você encasquetou aos 16 e não há NADA que tire você deste curso. Você é um trator para o trabalho, em todos os sentidos, inclusive na remoção de obstáculos. Seus filhos são inteligentes, sua mulher é compreensiva e trabalhadora, consegue dar conta das crianças, do trabalho, da casa, e nunca faltou uma camisa passada para você vestir de manhã. Mas numa dessas manhãs, voltando do supermercado, um caminhão desgovernado… sorry, ela não resistiu aos ferimentos, se foi.
De uma hora para outra, sua vida virou de pernas para o ar, seus filhos ficaram desamparados, as camisas não estavam lá de manhã, e o trabalho não pode mais ser a sua prioridade, porque aquelas crianças precisam desesperadamente de apoio, e você ídem! Seus dois milhões de dólares não deixaram você dar a atenção que queria para a mulher que fez tanto por vocês. Seus dois milhões de dólares não deixaram você ver que seu filho mais novo é inseguro e sofre bullying na escola. Você tem 35 anos e algum dinheiro no banco, mas aqueles dois milhões de dólares não tinham a importância que você pensou.

4.Você é fodona. Tá ótima sozinha e “deus me livre casar, pra que?” Quer viajar, ser livre, conhecer o mundo inteiro, fazer amigos de todas as cores, raças e religiões, ir para onde quiser na hora que quiser, e não nasceu ainda o homem que vai conseguir te segurar. Ai que delícia! Só que numa das suas viagens, você conheceu um cara super legal, bom amigo, bonitinho até, uma graça, mas…nossa…muito diferente de você! Ele é fazendeiro na Austrália, não sai de lá de jeito nenhum. Tem que cuidar do gado, da plantação, dos cangurus, sabe lá do que mais, mas a última coisa que ele pensa é em deixar a calma do campo pra viver feito cigano por aí. No way! O máximo da agitação pra ele é um rodeo que acontece na cidade uma vez por ano. É uma boa agitação, porque junto com o rodeo tem leilão de gado e ele faz um bom dinheiro com isso. Imagina…até que seria legal ficar com ele, mas você não se vê de chapéu e bota, dirigindo uma pick up pra levar seus quatro filhos loirinhos de olhos azuis para a escola. Deus me livre! Tá! Você imagina o resto... Inclusive o rodeo.


Então crianças, sinto informar que não há na vida o que nunca mude! Nem mesmo as regras da casa. E aqui do alto da minha idade avançada, deixa eu contar que tudo, absolutamente tudo, muda! Se não for a pessoa que você ama a sair bagunçando tudo o que você um dia pensou, serão seus filhos. Se não forem eles, seus pais quando estiverem velhos, se não eles, um irmão, um sobrinho, um acidente, um prêmio de loteria, uma pessoa que você cruzou no avião bem quando tava tudo calmo…aff! Desculpa dar uma notícia dessas, mas a verdade é que o universo está SIM em movimento e a sua vida faz parte dele.

Bom dia!




11 comentários:

Alice Salles disse...

ai mer, eu tenho que falar que nao me surpreendi com nenhnuma dessas hipoteses porque eu acho que nasci flexivel ate demais! mas completamente entendo que tem gente que NAO consegue mudar... quer dizer, entendo que tem gente assim, mas nao entendo GENTE assim...

Perin disse...

Até eu que sou o Sr. Programadinho já entendi que tudo é mutação. Uma das minhas citações favoritas nos últimos tempos vem do "quem diria" Zeca Pagodinho-heheh - Deixa a vida me levar, vida leva eu -.
Não é muito fácil pra quem gosta de planejamento ficar ao sabor do vento, mas tô tentando...e acho mesmo que já fiz pequenas revoluções.

Lee Swain disse...

Pra entender as voltas que a vida dá, só sendo flex.
Bjs

Rocha disse...

Adorei as hipóteses! E as voltas que o mundo dá, sempre derrubando os nossos castelinhos de areia... Mas encarar as mudanças é uma questão de sobrevivência.

Lindo texto, viu.

T... disse...

Boa tarde, moça!

Algo me cativou em seu Blog, talvez pela simplicidade, ou pelos "abacagins" que tomei hoje...sei lá.
Mas, de qualquer forma, gostei.
Belo post, é como sempre digo, não há situação que não possa piorar, as coisas mudam tanto, e tão depressa, dificil precisar algo...

(:

simone disse...

Muito bom..E eu que vi muitas voltas que o mundo dá havia esquecido um pouco.Adorei, Merceds!!

LuLu disse...

Saber a gente até sabe que tudo munda o tempo todo.. mas que medo que dà.

Flavia Melissa disse...

pois eu não pensava duas vezes em largar a vida e ir cuidar de canguru na austrália.

eu disse duas vezes?
não pensava uma e meia.
juro.

beijos!

Carla Silva e Cunha disse...

muito interessante

Clélia Fagundes disse...

Meu marido um dia me disse: Tenha calma.....um dia vc vai sentir falta das meias jogadas no chão...da toalha molhada em cima da cama....do tenis na porta de entrada da sala......ai parei pra pensar e descobri que esta mudança me dá medo.....mas na vida nada é imutável....e isso é um fato! bjs

Anônimo disse...

o blog assimdonossojeito.blogspot.com copia todos os seus pots!! atenção!!!