quarta-feira, junho 06, 2007

BOOOM!


Mgmyself: Existe alguém que você gostaria que não tivesse nascido?

Mercedes: Não…imagina. Todas as pessoas têm direito de nascer. Mas existem pessoas que merecem explodir como um homem bomba!

Mgmyself: Nossa! Que radical!

Mercedes: Homem bomba radical é pleonasmo.

Mgmyself: Você sugeriria que essa "pessoa" se suicidasse?

Mercedes: Nunca! Credo! Isso seria muito bom para ele. Eu queria ser a pessoa a instalar bombinha por bombinha no cinturão dele. E uma na cueca. Queria ver ele explodir como um show de fogos de artifício na Disney. Espetáculo lindo!

Mgmyself: Você parece nervosa.

Mercedes: Não…estou calma. Isso que é pior. Tenho até medo de tanta calma.

Mgmyself: Mas se você está calma, não consegue parar para pensar um minuto e ver que isso é horrível?

Mercedes: É verdade. Horrível mesmo, né? Acho que não seria justo matar a criatura desta maneira.

Mgmyself: Ah que bom…

Mercedes: Acho que tinha que ser uma coisa mais lenta, ne? Quem sabe uma noite no formigueiro…depois algum remédio bem amargo…ácido no suquinho…

Mgmyself: MERCEDES!

Mercedes: O que???

Mgmyself: Por que você está tão malvadona?

Mercedes: Porque eu sou normal.

Mgmyself: Você sempre foi uma pessoa boa…

Mercedes: Talvez por isso tenha sempre um mané pra me fazer de trouxa!

Mgmyself: Você sente sempre essas coisas? Essa vontade de matar alguém?

Mercedes: Não…só senti duas vezes na vida.

Mgmyself: Quando?

Mercedes: Na primeira, alguém ameaçou se matar e eu fiquei horrorizada comigo mesma, porque suspirei muito muito fundo e pensei: “Ai Deus…faz ele conseguir!” É claro que , como fui criada dentro das regras judaico-cristãs, tive logo um ataque de culpa, pedi perdão a Deus por pensar uma coisa horrível daquela e fui para a terapia. Mas na sequência a terapeuta disse que eu não estava errada em desejar aquilo, porque a decisão não era minha, e ele fez por merecer muito mais ódio do que isso.
Ok. Comprei a versão dela.

Mgmyself: E a outra?

Mercedes: Foi hoje.

Mgmyself: Você acha que essa pessoa de hoje se mataria?

Mercedes: Claro que não…ela vive das facilidades que eu, trouxa idiota, proporcionei. Vai se matar nada! Gente ruim não se mata. O outro não está vivo até hoje? Eles gostam demais de encher o saco, pra acabar com a brincadeira assim tão rápido!

Mgmyself: Mas você não vai matar a pessoa, né?

Mercedes: Não…Depois que você vive 45 anos, descobre que “aqui se faz, aqui se paga” não é só um dito popular. É a realidade. A vida se encarrega sem eu ter que mexer um único dedo.

Mgmyself: A vida se encarrega de matar?

Mercedes: Não…de tirar. De ensinar. De fazer sofrer pra reavaliar os valores.

Mgmyself: Você deseja isso para alguém, Mercedes?

Mercedes: Não é uma questão de desejar. É assim que acontece. E eu desejo sim, que todos reavaliem suas atitudes. Que as pessoas tenham mais consideração pela vida alheia. Eu estou de saco muito cheio de gente sem escrúpulo, querendo levar vantagem em tudo, achando que o que você tem veio de graça, e o que eles têm é que tem valor. Eu não sou apegada a coisa nenhuma, dinheiro, bens, nada... mas não trabalhei a vida toda pra sustentar vagabundo! E hoje, que eu não trabalho, sei exatamente o que custa o esforço do meu marido para manter o que a gente consquistou. Fico furiosa quando vem um mané aproveitador se fazer de coitadinho.

Mgmyself: É ….você está amarga mesmo.

Mercedes: Não, Mg. Eu estou cansada…

Mgmyself: vai descansar então…

Mercedes: Não se preocupa. Isso passa como já passou antes.

Mgmyself: Você não vai encerrar com uma frase de efeito?

Mercedes: Não. Só se for de "efeito especial", tipo explosão nuclear!



(MgMyself é o lado mais calmo desta pessoa que hoje quer explodir tudo. Ainda bem que existe um outro lado...)
(**Ilustração 50% Mercedes, 50% Rodrigo = MR Gameiro)

4 comentários:

Carolina Garofani disse...

quero morrer sua amiga!
e eu sou boazinha, nao me aproveito de ninguem nao!
só se for pra conseguir que me busquem um copo d'água de vez em quando, ou pra ganhar mais uma bolacha...

Flavia Melissa disse...

adoro diálogos desse jeito up side down...
flavia e melissa esperam que o infeliz se exploda todo... rápido!
beijosssssss

Alice Salles... disse...

Você sabe o quanto eu me encontro quando você simplesmente é você né? Que eu venho no seu blog todo dia né? Que vc é minha brobô rainha também né?

ai ai ai

Marília disse...

Hum...esse texto foi o dia que falei com voce no msn??