quinta-feira, maio 31, 2007

Ella escreve, ele desenha…

Por Ella Spotlessmind
(to my dear friend with benefits)


Ele desenha, ela escreve...
E é por isso que a vida é risonha quando se falam.
Cada palavra soa para ele como um painel de traços finos e cores vivas, enquanto para ela, cada traço é um novo parágrafo de uma história boa de contar.

A cada nova frase ele risca mais um detalhe do grande retrato que vem sendo pintado, cuidadosamente, nas cores que ela imagina. A cada pincelada ela escreve mais um pequeno conto, transformando tinta em romances, princesas, amores e jardins secretos.

Ele descreve facetas escusas, sombras e reflexos que ninguém percebe. Ela enxerga seres abissais em florestas encantadas, e uma batalha de titãs pelo tesouro escondido do templo.

Ele escolhe as fontes, ela a concordância. Ele cria tons, ela hipérboles. Ele padrões, ela sintaxe. E assim misturam imagem e sonhos. Figuras e lendas. Cores e contos.

Com frases certeiras ela camufla as entrelinhas que escapam de um desejo ou outro, e ao percecebê-las, ele as escancara em cores fortes fosforecentes.
Com o traço preciso ele camufla o vermelho que escapa de um desejo ou outro, e, ao recebê-lo, ela os expõe em pensamentos que escorrem pelos dedos tocando o papel.

Para ele, tudo não passa de um simples desenho.
Para ela, frases com eternas reticências…

photo, etc by Mgmyself

Ella Spotlessmind é esquizofrênica e colaboradora deste blog com textos eventuais.
Ella também nos impõe sua loucura em outras paragens: Terceira Porta à Direita

10 comentários:

Flavia Melissa disse...

nunca me senti mais ella do que neste momento!

'e é por isso que a vida se torna mais rosinha quando se falam'... que coisa mais bela!

quem dera todas as palavras um dia encontrassem cores. quem dera todas as tintas um dia encontrassem significado. quem dera as regras gramaticais servissem de base para a falta de regras para o amor, para o compartilhar, para o sentir, para o transcender...

adoro todas as cores de suas palavras.
e todos os singificados de seu esboço.

beijo!

Flavia Melissa disse...

hahahahaha
rosinha, não!
risonha!
mas poderia ser rosinha também!

êêêêê inconsciente...

Mercedes Gameiro disse...

HAHAHAHAHAH! Flavia, você tem sido o ponto mais alto deste blog. hahahah

Beijos

Flavia Melissa disse...

quanto maior a altura maior a queda?!

oh, gosh!
medaaaaaaaaaa ahahahahahahaha

Alice Salles... disse...

hahaha
ROSINHA!?
hahahahahahaha

É...
Ella às tem encontros e desencontros e é perfeitamente estonteante e reticente. Ela entende de coisas que a gente não entende porque quer ter razão pra tudo...

Não se tem razão quando o copo é grande demais, quando a sede é desesperadora demais, quando o peito quer só descansar em paz com o peso do amor sobre ele...

aaaaaaaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiii

Ella Spotlessmind disse...

Não Alice, eu não quis dizer tanto assim.
Claro que o corpo é grande demais, porque ele age mais do que minha cabeça esquizofrênica.
Claro que o peito quer descansar...principalmente se for em outro peito...quentinho...delicioso.
Mas todo esse amor, não sei.
É só um quadro reticente...

...

Alice Salles... disse...

Ahhhh...
Que droga!

hahahahah

Felipe "Tito" Belão disse...

eu adoro esses chats-comentários

hahauhauhauhaua

pensamentos que tocam o papel... ai ai é esse o espírito, né?

Carolina Garofani disse...

sinestesia, hm?

marcos freitas disse...

SIMBIOSE!!!