segunda-feira, fevereiro 25, 2008

A janela que me reflete

Esta não foi a primeira vez que eu recebi mensagens no msn, e-mail, telefone, sms, perguntando se um texto meu é auto-biográfico. "Quem é o cara do monólogo?", "De quem são aqueles olhos no post?", "Quando foi aquele Coisas da Vida?"
Mesmo quem me conhece há muito tempo tem dúvidas... Mas eu preciso lembrar a todos que faz 16 anos que o único lugar existente para grandes aventuras é dentro de alguma curvinha das muitas que o cérebro faz. Talvez só alguns milhares de neurônios sejam responsáveis pelos amores mais incríveis e a histórias mais deliciosas.

Anyway, fato: até seria divertido ser a heroína de todos os que passam a vida atrás da mesa ou no sofá permitindo-se pequenos prazeres ao ler ou ver uma história de amor. Mas a verdade é que eu sou uma delas. Eu fico de pijama e cara amassada, atrás da minha mesa branca, me permitindo pequenos prazeres ao criar histórias baseadas em coisa nenhuma.
Auto-biográfico? Eu já defini isso uma vez. É lógico que tudo o que se escreve é um pouco auto-biográfico. É a auto-biografia da alma. Se eu escrevo "Um Tango para George". aquele George sou eu, e cada linha de diálogo que ele diz veio de dentro de mim. Em algum lugar aqui dentro existe um George - homem dos sonhos de 8 entre 10 mulheres acima de 30 anos no mundo ocidental. Em algum lugar dentro de mim existe uma Lívia, uma Mélia, uma mulher como aquela que foi arrebatada pelos olhos azuis ali em baixo, que deu mil e vinte seis beijos e um chocolate para alguém mais lá embaixo, que esteve com Daren e Mr. (quem? Não lembro mais) em aventuras incríveis. Até mesmo os personagens masculinos mais estranhos, como Pedro, o cara inseguro que perdeu o celular na noite do ataque do PCC e não sabe mais voltar pra casa; e a mulher dele que é chata e não sai com ele porque está com dor de cabeça.
Eu já disse de outra vez: "eu sou única e sou muitas. E sempre haverá mais de mim."

Ainda seguindo a linha "auto-biografia da alma", muitos dos meus homens são homens que eu conheci. Alguns de seus gestos, bons ou ruins, algumas de suas frases ou seu jeito de vestir. Todos eles, um por um, sou eu e mais alguém. Alguns homens incrivelmente admiráveis outros desprezíveis, mas todos são parte de minha vida um dia ou em outro, e marcam por alguma coisa que, mais cedo ou mais tarde, vai estar num texto meu. Por serem parte de mim, estão na minha alma. Por estarem na minha alma, vão tornar-se palavras.

Isso é só pra dizer que é uma pena...uma pena que eu não seja a super-heroína que vive por aí tendo paixões e amores incríveis em quartos de hotel e lugares distantes. Apenas, como a criança que eu fui, invento histórias na frente do espelho. E esta tela branca grande que eu uso para escrever me reflete tão bem, quando o dia está claro, que eu simplesmente não posso resistir.

Um beijo amigo no seu umbigo.

5 comentários:

Alice Salles disse...

Ah, mas deixa a gente acreditar, caramba! :P

Rocha disse...

Ok, Ok.
Pra mim, você e suas histórias continuarão nos surpreendendo. Sim, porque ambas não são nadinha convencionais. O povo tá cansado de clichê!
E seus leitores - apesar de adorarem - acho que se espantam porque no fundo não estão acostumados com pessoas que se aventuram nas "curvinhas cerebrais" e traduzem isso com perfeição.
Não pare de escrever!

Desculpe a ausência.

Beijocas gripadas.
; (



Ps.: Mande um abração pros homenzinhos cinza. Huahuahua!!!

Flavia Melissa disse...

eu acho uma delícia a mercedes que eu conheço e todas as outras que não conheço!

agora vai lá no meu blog e tenha paciência, é um pouco grande. porém necessário!

beijo.

Carolina Garofani disse...

mercedes me fala as sopas que você mais gosta?

mantenho minha promessa.

Anônimo disse...

Carolinda, eu não gosto de sopa...Mas você prometeu cuidar de mim até os 200 anos pra eu ficar escrevendo pra sempre. Eu espero que aos 120 alguém já tenha inventado o hormônio da terceira dentição, aí eu não vou precisar de sopa.
Mas se não tiver jeito, eu fico com a de ervilha...e a de feijão, que pode trazer outros problemas...mas você prometeu então vai ter que aguentar. hahahaha!